Histórico da AGROPRATA

Histórico da AGROPRATA
Agricultura Orgânica Uma Vida Saudável Recentemente aconteceu um censo que indicou os seguintes resultados na região do Rio da Prata em Campo Grande, RJ, Brasil. Existem 15 Membros fundadores desde 2000 e mais 12 associados na Associação de Agricultores e Produtores Orgânicos do Maciço da Pedra Branca (Agroprata), somando a agricultura familiar aproximadamente 180 famílias de pequenos agricultores e produtores do Parque Estadual da Pedra Branca, através da adoção de práticas orgânicas, do beneficiamento da banana e do caqui e da conservação do ecossistema local. Temos um número de 3.800 moradias na região e aproximadamente 11.560 pessoas residentes naquela área conhecida como Polo da Gastronomia, Turismo e Cultural da Zona Oeste Carioca. Perspectivas: - ampliar o número de famílias participantes e envolver os jovens da comunidade local no projeto de Inclusão Digital. - fortalecer o processo associativo e cooperativo dos produtores e agricultores. - atrair novos consumidores e novos associados, colaboradores. - estreitar parcerias com a sociedade civil, empresas, centro sociais, universidades, comércio local, Ongs e os órgãos públicos. Conquistas: - ações conjuntas - a adoção de trabalho em mutirão para manejo dos bananais, elaboração de caldas orgânicas e com postagem são soluções para a falta de mão de obra, além de fortalecerem os vínculos entre os componentes do grupo. Atualmente, eles produzem a Banana Passa, o Caqui Passa e sua mais nova experiência Vinagre de Caqui. - mulheres na orgânica - várias agricultoras estão desidratando banana, caqui e vinagre de caqui agregando valor ao que produzem. Implantada como uma Associação dos Agricultores Orgânicos da Pedra Branca, comercialmente denominada, (Agroprata). Em Novembro de 2000, os agricultores do Rio da Prata de Campo Grande, resolvem criar a sua Associação para produzirem e cultivarem alimentos orgânicos, trabalhando pela conservação e recuperação ambiental do Maciço da Pedra Branca, pelo lado do Rio da Prata em Campo Grande, RJ. Oficialmente na data de 18 de Novembro de 2003, foi criada e Registrada na Receita Federal sob o CNPJ nº 05.437.129/0001-85. Sua localização é na estrada da Batalha, 204 ou caminho da virgem Maria. Como o local é reconhecido pela população local. Específicos: - Estimular a valorização da produção local; - Contribuir para melhorar a boa colheita nas comunidades envolvidas, visando o avanço; - Proporcionar às famílias da nossa sociedade do Rio da Prata em Campo Grande, uma diversão, com ritmos diversificados de vendas dos produtos orgânicos; - Introduzir hábitos saudáveis como o alimento nas famílias da produção rural; - Incentivar a ouvir e curtir o melhor da inclusão digital por meio de processo educativo, cultural e social; - Apoiar a auto-sustentabilidade via a produção de cursos para a comunidade local; - Garantir a participação da comunidade, de forma a manter, preservar e resgatar a cultura promovendo um projeto de cunho educacional, social e artístico; PÚBLICO ALVO: - Grupos sociais, educacionais, familiares, culturais e artísticos, adolescentes, jovens e adultos, comunidade local, trabalhadores formais e informais, idosos e pessoas situadas nas roças e sítios no Maciço da Pedra Branca. PERFIL DO PÚBLICO: - Dados de pesquisas recentes sobre o povo do entorno do Maciço da Pedra Branca, lado do Rio da Prata de Campo Grande, RJ, apontam à média de idade é de 22 anos na Região. - Aqueles que têm o 2º grau completo são 25%. - Nível superior completo 8% e 2% são pós-graduados. - Tem automóveis 25% e 68% são de evangélicos que os possuem. - Que possuem celulares 75%. - Planos de saúde 22% da população. - Conta corrente mais de 21% a possuem. - Mais de 32% do povo faz algum tipo de investimento financeiro. - Possuem computador com Internet 52% e, discada 28% no Rio da Prata. Influências na hora de comprar: - 58% a família. - 33% os amigos. - 39% experiências anteriores. - 46% televisão. - 25% jornais de bairros e 18% jornais de grande circulação. - 42% revistas regionais e segmentadas. - 28% rádios comunitárias e 19% rádios comerciais. - 39% Internet (BLOG e Sites). Hábitos e atitudes frente ao consumo: - Os moradores e agricultores não compram marcas desconhecidas por causa de economizar, não! São fiéis as marcas que gostam. Planejam bem a compra de produtos de boas procedências mais de 42%. - Procuram ofertas especiais e descontos38%. Leem as informações dos rótulos dos produtos 25%. - Acham que produtos poluentes ao meio ambiente devem ser proibidos mais de 67% e que os produtos orgânicos são excelentes mais de 78%. - Gostam de estar em dia com a moda e estilo 28%. Dão valor a indicações de amigos conhecidos sobre as propagandas da mídia 29%. Fontes: Associação de Moradores, Comércio local, Escolas e Associação dos Produtores Orgânicos e familiares. AGROPRATA – Estrada da Batalha, 204 Cep 23017-390 Rio da Prata – Campo Grande – RJ – Brasil Contatos: Rita Caseiro – Diretora Executiva da AGROPRATA Informações: 21- 99943 9537/ HORÁRIO COMERCIAL e-mail: agroprata@gmail.com

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Dia de convivência na chácara Abel Carreiro

Alimentos sem agrotóxicos é com a agricultura familiar e orgânica da Agroprata Orgânica Rio sendo um parceiro da natureza na produção familiar, agro ecológica e orgânica buscando uma promoção de uma vida melhor...A #chacaraabelcarreiro fica no Rio da Prata em Campo Grande, RJ. Nós nos preocupamos por uma Cidade Maravilhosa que se preocupa com a preservação da diversidade biológica. dos ecossistemas naturais e recomposição da utilização de práticas de manejo produtivo que propiciem condições de bem estar das famílias cariocas e fluminenses na alimentação sem agrotóxicos.
Na #chacaraabelcarreiro temos frutas, legumes e verduras para uma boa alimentação saudável, além daquele momento de um dia de convivência no campo.


O Dia de Convivência no Campo tem como objetivo difundir uma maior conscientização do homem junto a natureza através do meio ambiente com uma visão natural da alimentação sem agrotóxicos dentro deste imenso Sertão Carioca ligadas à produção familiar e orgânica com ênfase a um dia de lazer, de colocar a mão na massa.
As inscrições serão realizadas para grupos de no máximo de 20 pessoas.



Coordenação Geral: Gestora Rita Carreiro M. Caseiro
Guia Turístico credenciado pelo Inea: Diego Carreiro
Divulgação Oficial: Graciano Caseiro
Local: CHÁCARA ABEL CARREIRO
Estrada da Batalha, 206 - Rio da Prata - Campo Grande - RJ
Contato: ritaccmc@gmail.com

domingo, 20 de maio de 2018

DIA DE CONVIVÊNCIA NA CHÁCARA ABEL CARREIRO

O Dia de Convivência no Campo tem como objetivo difundir uma maior conscientização do homem junto a natureza através do meio ambiente com uma visão natural da alimentação sem agrotóxicos dentro deste imenso Sertão Carioca ligadas à produção familiar e orgânica com ênfase a um dia de lazer, de colocar a mão na massa.



As inscrições serão realizadas para grupos de no máximo 20 pessoas.

Coordenação: Gestora Rita de Cássia Carreiro M. Caseiro
Guia Turístico credenciado pelo Inea: Diego Carreiro








Local: CHÁCARA ABEL CARREIRO
Estrada da Batalha, 206 - Rio da Prata - Campo Grande - RJ

Contato: ritaccmc@gmail.com

terça-feira, 24 de abril de 2018

Graciano Caseiro Histórico Profissional


O objetivo é não cair na mesmice e sempre manter o padrão mínimo de desempenho consistentemente entre você e a sua missão.
O importante é saber que se você deixa de fazer o que diz que faria, você está ludibriando sua visão ao qual seria feito.
Seria palavras fortes ou sentimentos fortes?
Desde que você assegure a consistência com certeza a uma melhoria constante que tornaria muito importante para aquela ocasião.
Que tipo de serviço você desejaria oferecer para os seus clientes?
A atitude sua deveria dar consistência para incutir um fortalecimento cada vez mais apropriado ou consistentemente assegurando de que tudo está bem.
O nosso objetivo é não criar as pessoas como robôs e sim assegurar que vá mais longe do que podem oferecer  aos seus clientes em potencial.
Hoje somos inconformados ou meros assistentes?
Queremos realmente mudanças ou achamos que somos mais que isso?


Graciano Manoel Morais Caseiro, conhecido no meio artístico como Graciano Caseiro, um discípulo das artes, amante da cultura, uma vida cristã tendo na fé como suma importância para o fortalecimento profissional, é escritor,  comunicador,  ícone da voz dos sucessos e lembranças no planeta gospel, e através da divulgação, da sua comunicação escrita, falada, um excêntrico sonhador, criativo, criador da Festa do Caqui do rio da Prata, idealizador de projetos culturais, sempre sociais desde os tempos dos anos 80.

Graciano caseiro, iniciou sua vida pública, através de sua aptidão de comunicar-se pela voz e pelas letras, começou no grupo jovem da igreja católica Nª. Sª. De Fátima e bom pastor, realizando apresentações do correio do amor, apresentações de bingos, era o orador oficial das leituras das missas das 9:30 e 18 horas, participava cantando no grupo jovem os hinos das celebrações.

Com seus 16 anos iniciou-se no futebol amador do Clube Campo Grande A.C., como goleiro e ficou até completar o tempo de servir a pátria, saiu dois anos depois, como cabo do exército brasileiro, retornou ao futebol, mais teve que parar por causa de um joanete. Então, resolveu partir para o futebol de salão, ganhou vários títulos pelo Aliados, Faculdade Moacyr S. Bastos, Luso Brasileiro, Cassino Bangu, entre outros. Explorou seu potencial no handball, aonde foi por 10 anos, sem perder um jogo e, por várias vezes sendo campeão em vários torneios oficiais pelo Rio de Janeiro, na equipe incrível dos "ratos", equipe oficial do colégio Raja Gabaglia, jogando como goleiro por outros clubes Luso Brasileiro, Campo Grande A.C., Cassino Bangu, Bangu A.C., entre outros.

"há lugares determinantes que nos qualificam, sou estressado, mais nem por isso deixei de crescer, ter determinação e buscar os meus sonhos"... 

Tenho em mim o que me expõe como se fosse um arsenal teórico que está na origem de quem quer ser bem sucedido, busco estar sempre a frente, como uma bússola que norteia as ações de um auto ditada e permite que cada expressão seja uma peça num grande mosaico cultural integrado as artes em forma de cultura, é hora de deixarmos de lado as teorias, e sair a praticidade da elaboração, de conhecer os detalhes, e que entende que a sua voz em muito faz a diferença na sua comunidade, na sua cidade tão maravilhosa, suas aventuras ajudou a colocar no mapa-múndi que as rádios comunitárias eram suficientemente importantes para uma época em que as emissoras chamadas oficiais, não davam oportunidades para um, João ninguém da comunicação, elaborou a fundação das rádios comunitárias no rio de janeiro, ora zona oeste carioca, ao qual estruturou, ao ser convidado, seu primeiro rebento (programa recados do coração), na rádio Camanducaia em Campo Grande no Rio de Janeiro, e após alguns anos conheceu um lugar que tinha uma  rádio de poste amento de rua, e na época junto com o amigo MB Monteiro criaram a RCU - Rádio Cidade Urucânia em Santa Cruz,RJ.
Esteve a trabalhar na Rádio Geração FM, substituindo o amigo, Gelson Silva no programa toca-toca geração, das 10 até 14 horas de segunda a sexta, sendo em pouco tempo a maior audiência na época das rádios comunitárias da zona oeste. Foi para a Rádio Esperança no bairro Amazonas em Campo Grande,RJ com o programa Recados do Coração, trabalhou na 96 FM no Município de Seropédica, RJ, estruturou como programador de programas radiofônico por um bom tempo em várias emissoras no Estado do Rio de Janeiro.

Opiniões:
Silmo prata, colunista e jornalista fazendo um depoimento sobre o trabalho profissional de Graciano Caseiro.
... " eu gostaria de dizer que o Graciano Caseiro, além de excelente pessoa e um grande amigo. E como profissional é um grande locutor, onde faz de sua voz um instrumento de divulgação, seja ela nas lojas, ou no carro de som. Trazendo informações de forma clara e concisa ".

Graciano Caseiro, fez o programa toca-toca 88, sendo o diretor programador dos demais programas e, ajudou na criação da Rádio Comunidade Gospel 88,1 FM, da qual, recebeu um convite especial do Reverendo Jessy Suhett, sendo esta uma emissora da Igreja do Evangelho Quadrangular, estando entre as 3 melhores do Rio de Janeiro em audiência, mesmo sendo comunitária.

... " eu sou o Pastor Oswaldo Maia, pastor auxiliar da Igreja do Evangelho Quadrangular de Paciência, venho a agradecer ao Graciano Caseiro Produções pelo trabalho realizado através do seu carro de som, na divulgação de programações, trabalho da nossa igreja, um trabalho de qualidade, divulgação de qualidade, com locução própria, e estou aqui para indicar. Você que precisa de uma divulgação, da sua empresa, do trabalho, do evento da igreja, do seu salão de festa, enfim, comércio geral, igrejas em geral podem procurar, o profissional  Graciano Caseiro com certeza eu índico seu trabalho de grande qualidade ".
"Será que já não teve o suficiente? É tempo de tratamento, espero que você esteja pronto agora? E sempre a mais simples escolha que fazemos. Seja na vida, na profissão ou na escolha do que vais ser daqui para frente. Nasce da sensação de amor ou de medo, de como poderíamos melhorar ou realizar mudanças. Posso te dizer que não há outra opção, e se tem um algo acrescentar ou realizar é de que estamos tentando neste momento, seria esse aquele ponto, momento decisivo. Esse sentimento dentro da gente, que movimenta seu ser, e mudar seu viver, esse amor dentro de você, que é Deus se expressando através de você, com você e para você.

Queria ter chegado neste ponto, da minha vida, sem ter magoado tantas pessoas, muitos amigos, irmãos, familiares,  principalmente, pessoas que eu tanto amo. Mas, sem elas, não saberia ter outro tipo de atitudes, talvez não chegasse a esse ponto da minha vida.

É importante que possamos lembrar que o universo ou esse mundo está conspirando a nosso favor, sempre em todas as formas, apesar das circunstâncias e aparências, o mais importante, a percepção delas, que sabem que as amamos muito, sempre".

O que posso fazer é amá-las. O mais que puder e de onde eu estiver. Que os meus gestos e ações sejam feitos com amor. Se estão perguntando se eu inventei tudo isso. A resposta é não. Tenho pensado o mesmo que você.


Alguém  acredita em mim? No que eu, estou dizendo?
Acredita de onde isso veio?
Acho que tudo isso depende de cada um, só espero que não desqualifiquem ou marginalizem essa minha mensagem, porque quem a trouxe foi um mensageiro falível.
A verdade que eu cometo esses erros até hoje. É por isso, que essas conversas com deus diariamente, é um milagre pra mim. Elas surgiram quando eu precisei, no desespero, quando eu precisei para mudar a minha vida.
Se eu tive sucesso, mais foi assim que aconteceu na minha trajetória de vida. E é assim que ainda está acontecendo.
Vou dizer como me sentia "vocês não me compreendiam".

Para Deus não há divisão entre abundância financeira e espiritualidade, de fato elas andam juntas. Não acham estranho, vivermos numa sociedade que desvaloriza os trabalhos mais importantes.
Não vemos problemas em pagar altos salários (milhões), para os políticos,  os jogadores de futebol que ganham milhões, mas, não sei porque achamos que pessoas envolvidas com a espiritualidade devam ser pobres, celibatárias e abstinentes, melhor que sejam os três. Eu não sei quanto a vocês, mais eu não me lembro de ter votado em nada disso.
Imaginem um mundo em que o dinheiro seja dado para quem nos dá os maiores presentes, professores, artistas, médicos, bombeiros, policiais, e escritores... Pessoas que nos conectam, ou nos desconectam, não nos distraíam. Imaginem esse mundo, podemos tê-lo, nós somos os caras que sempre tivemos esperando.  

Como reagir de situações ao qual somos imponentes e sei que sou dependente do espírito santo e com isso consigo a cada instante superar esses obstáculos, e procuro ser o mais correto possível com o meu próximo, com aqueles que faço negócio.  Deus é o meu refúgio e minha fortaleza.

De um simples apaixonado pelas artes e a cultura das palavras, das letras e das melodias, de um filho de comerciante português, correndo atrás do sonho dourado de se tornar uma das vozes com êxito das aberturas das festas do luso city, arraias da zona oeste e apresentador vários shows nos clubes e bares da zona oeste rural, tudo em
Graciano Caseiro  é super relativo, surpreendente e com uma voz única. Considerado o maior incentivador carioca das artes, dos esportes, da cultura, um narrador ímpar de suas aventuras de desbravador de uma arte bem pouco difundida, desde os maiores acertos até as experiências que não deram certo e os erros cometidos no curso e trajetória vitoriosa deste ícone da voz romântica carioca.
Graciano Caseiro é ganhador do prêmio "Expressão Cultural" da coordenadoria de cultura da prefeitura municipal do Rio de Janeiro, prêmio esse que recebeu em 2007, como melhor comunicador carioca.

Graciano Caseiro um escritor, comunicador e sonhador,  em 2007, recebeu a moção de aplausos pela participação na "Semana de Campo Grande - 2007" como locutor oficial, e em 2016 como idealizador e fundador da Festa do Caqui Rio da Prata, tendo uma parceria desde 2010 com a Associação dos Agricultores Orgânicos da Pedra Branca, conhecida como Agroprata, veio a receber a moção de congratulação e louvor a Graciano Manoel Morais Caseiro, escritor e idealizador da Festa do Caqui do Rio da Prata em comemoração pelos 15 anos da Agroprata pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e a moção de honra ao mérito ao ilustre senhor Graciano Manoel Morais Caseiro, fundador da Festa do Caqui Rio da Prata da Sereníssima Casa Real Sefarad Y Ducal de Lucena, das mãos de sua alteza real imperial e sereníssima grande Príncipe Magnus Augustus"1º, Grão Duque de Hasburgo´borgonha de Lucena.  

quinta-feira, 19 de abril de 2018

MORADORES EM “SITUAÇÃO DE RUA” UM GRUPO HETEROGÊNEO?


Por Graciano Caseiro

Pessoas que passam dias e as noites dormindo nas ruas, sob marquises, nas vielas da vida,  nas praças, em casas abandonadas, embaixo de viadutos e nas pontes são consideradas pessoas de populações em situação de rua.

Além desses espaços desleixados, também são utilizados locais degradados, como prédios e casas abandonados e carcaças de veículos, que têm pouca ou nenhuma higiene. Os “moradores de rua” são um grupo heterogêneo, isto é, pessoas que vêm de diferentes vivências e que estão nessa situação largados pelas famílias, ou pelas drogas, pelas mais variadas razões e questionamentos que pretendo fazer com que mais pessoas possam nos ajudar a mudar a história desse povo "jogado aos lobos".
Há fatores, porém, que os unem: a falta de uma moradia fixa, de um lugar para dormir temporária ou permanentemente e vínculos familiares que foram interrompidos ou fragilizados pela descaso das autoridades de assistência social.

QUE FATORES LEVAM À SITUAÇÃO DE RUA?
Quando falamos sobre pessoas ou populações em situação de rua, sabemos que há particularidades na condição de várias delas e cada uma pode ter tido um motivo particular ou razões que vieram a determinar sua vida nas ruas; mas há também questões em comum entre essas pessoas, que são repetidamente vistas em muitos casos, com o objetivo de quantificar e qualificar todos esses fatores. Quanto aos motivos que pesquisamos nos levam as pessoas a morar nas ruas, os maiores são: alcoolismo e/ou uso de drogas (35,5%), perda de emprego (29,8%) e conflitos familiares (29,1%).
Das pessoas entrevistadas, 71,3% citaram ao menos um dos três motivos e muitas vezes os relatos citam motivos que se correlacionam dentro da perda de emprego, uso de drogas e conflitos familiares. Apesar de não ser muito comum, existem pessoas que escolhem por viver nas ruas, também de acordo com a pesquisa. Embora os principais motivos sejam, por vezes, violências e abusos domésticos ou desentendimentos dentro da família, afirma-se que existe um grau de escolha própria para ir para a rua”. A explicação obtida na pesquisa é de que “essa escolha está relacionada a uma noção (ainda que vaga) de liberdade proporcionada pela rua, e acaba sendo um fator fundamental para explicar não apenas a saída de casa, mas também as razões da permanência na rua”.


QUEM SÃO OS MORADORES DE RUA?
É importante ressaltar um ponto: é bastante difícil quantificar o número de pessoas nessa situação na cidade maravilhosa, especificamente em Campo Grande, pois a maioria dos censos leva em conta o local de moradia das pessoas e as que estão em condição de rua não têm essa constância, o que atrapalha a realização de pesquisas, contabilizações e afins, possível obter dados sobre essa população na nossa comunidade  – e apesar de ser de 2015, é a pesquisa mais abrangente e completa que há até 2018, que leva em conta todo o bairro de Campo grande e adjacências. Dessa forma, foi possível traçar um perfil das pessoas que vivem nas ruas: qual o seu gênero, sua idade, sua cor de pele, sua situação econômica…
O primeiro ponto a ser ressaltado: a imensa maioria de quem vive nas ruas são homens, mulheres e jovens. Do total dessa população, 72% é masculina, 28% é feminina. De toda a população masculina, a maioria é jovem: 15,3% são homens na faixa etária dos 18 aos 25 anos. A faixa da idade com o maior número de homens em situação de rua é a dos 26 aos 35 anos, com 27,1%.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

SERÁ QUE AINDA EXISTE O DIREITO DE VOTAR?


Há tempos não via um processo eleitoral tão democrático como esse ano eleitoreiro. A população fluminense e carioca tinha receio e medo de que o eleitorado retirasse a legitimidade do pleito tempos atrás e tudo isso foi motivo da adoção do voto obrigatório no Brasil, nos anos 30. Sabemos que esse argumento nesta época perdeu o sentido. O temor se justificava, naqueles tempos, uma vez que só votavam 15% da população carioca e fluminense do processo estavam excluídos adolescentes (16 anos), jovens, idosos e analfabetos. Hoje, a realidade democrática do carioca e da população fluminense é outra. Nos países desenvolvidos a obrigação do voto só provoca sensação de mal-estar nos que se veem compelidos a ir às urnas, mesmo contra a vontade e no Brasil, principalmente Rio de Janeiro deveríamos rever essa Legislação. Pesquisas de opinião comprovam isso.
De acordo com os órgãos de pesquisas como o Data folha, 65% da população é favorável ao voto facultativo. Este percentual se amplia nas pesquisas do Ibope para 76%, segundo dados de consulta realizada em Itaguaí, Zona Oeste do Rio, principalmente em Santa Cruz, Campo Grande e Bangu.
O direito de voto é assegurada, livremente ao cidadão e pelas sociedades democráticas. O direito de não exercê-la deveria também ser assegurado para o povo através de nossos políticos. Mas o que vemos e assistimos em todas as eleições são pessoas completamente desinteressadas escolhendo candidatos sem convicção, hoje devemos votar em quem é da nossa cidade, do nosso bairro e que você conhece, para depois poder cobrar. Quando não vão apenas para anular o voto, o que não deixa de ser uma demonstração irracional de desagrado com o processo eleitoral fluminense e carioca. O que, de certa forma, o deslegitima, porque, desde 1986, a abstenção e os votos nulos e brancos somados ultrapassam os votos válidos.
Como podemos acreditar ainda na política atual? E por que votar em alguém? Perguntas a serem questionadas pela população. 
O voto facultativo retiraria da cena eleitoral o povo carioca, o povo fluminense que não se importa com a política e acham, inclusive, que todos os políticos são iguais. Sinto na obrigação de aliar a ampla campanha de educação do nosso eleitorado fluminense e carioca e da informação, além de ampla fiscalização das instituições competentes, com certeza ajudaria a eliminar também a desagradável figura dos compradores de votos, o clientelismo político de alguns forasteiros que persiste, principalmente na nossa Zona Oeste Carioca e sem falar de Itaguaí na maravilhosa Costa Verde e até próximo aos centros urbanos, assim como uma enxurrada de votos inúteis. Muitos votam, sem ao menos saber quem são, o que fizeram, o que vão fazer. Restariam os votos válidos de quem acha possível transformar a realidade pela escolha livre e consciente. Você pode mudar. Eu posso ajudar esse processo. Juntos, eu e você podemos e queremos mudanças já. Basta de enganadores, sejamos cidadãos que respeitam a dignidade de um futuro ainda de esperança para nossos filhos e nossas famílias. Juntos, podemos transformar esta cidade e este estado do Rio de Janeiro no melhor lugar para uma educação ao alcance de todos, uma saúde direito de todos, realmente uma segurança que possamos confiar e vivermos cada vez melhor andando pelas ruas e vielas da vida sem a preocupação de sermos importunados pelos menos afortunados.
Graciano Caseiro - Um cidadão que quer mudanças 
https://antigoriodaprata.blogspot.com.br/


terça-feira, 21 de novembro de 2017

Sexta Social Somar para Diminuir

Nesta sexta feira dia 24 de novembro de 2017, tem Sexta Social Somar para Diminuir em Campo Grande Rio. Estaremos oferecendo os sequintes serviços: Exame de vista grátis com óculos a preços populares; Cortes de cabelos; Aferição de pressão e glicose; Maquiagem; Assistência Jurídica e muito mais... Local: Rua Vítor Alves, 414 próximo ao Teatro Arthur Azevedo em Campo Grande Rio.
Informações 21996477317 Entrada franca. Traga quilos de alimentos não perecíveis para doações.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

A INDISSOLÚVEL FAMÍLIA COMO ESTRUTURA SOCIAL HUMANA


O lar é parte do clã, este parte da tribo e esta, por sua vez, parte do povo/nação (Js. 7.16-18).

Quero apresentar o ensinamento bíblico sobre a origem e o propósito da família. A família é assunto de interesse geral, de cristãos e não cristãos, de religiosos e não religiosos. Trata-se de um projeto de Deus para os seres humanos. O livro de Gênesis traz Um breve e singelo relato de Como tudo isso começou e também revela o propósito do Deus para a família. Não existe prazo de validade para os princípios estabelecidos nessa narrativa e eles continuam valendo na atualidade.


O HOMEM E A MULHER E SEUS PRINCÍPIOS BÁSICOS
No relato da criação, ambos aparecem juntos, mostrando a igualdade ontológica do homem e da mulher. O texto de Gênesis 1.27 diz: "E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou". A palavra hebraica usada para "homem" aqui é Adam, que serve tanto para o nome do primeiro homem que Deus criou, como também para "homem" no sentido de representante do ser humano, semelhantemente à palavra grega anthropos. A expressão final, "macho e fêmea os criou", mostra que Adam, nesse versículo, diz respeito ao ser humano. Isso revela a igualdade de ambos, macho e fêmea, homem e mulher, como portadores da imagem de Deus; a diferença está na sexualidade (l Pe 3.7).
Ao reunir esse casal. Deus instituiu o que chamamos hoje de casamento.
Casamento é a mais fundamental de todas as relações sociais. Trata-se da união íntima e verdadeira entre duas pessoas de sexos opostos que manifestam publicamente o desejo de viverem juntas mediante um pacto solene e legal. Não existe no universo, entre os seres vivos inteligentes, uma intimidade maior do que a existe entre marido e mulher,exceto apenas entre as três Pessoas da Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo.
Deus estabeleceu a família para companheirismo mútuo e felicidade, para uma convivência amorosa. A declaração: "Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne".(Gn2.24), apresenta três princípios básicos sobre o casamento: monogamia (ICo 7.2), heterossexualidade (Gn 4.1,25) e Indissolubilidade (Mt 19.6).
Monogamia é o termo que diz respeito às sociedades que adotam o princípio do casamento de um homem com uma única mulher e vice-versa, conforme estabelecido pelo Criador.
Heterossexualidade é um dos propósitos divinos na criação do homem e da mulher é a procriação, visando a conservação dos seres humanos na terra:"(...) macho e fêmea os criou. E Deus abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra" (Gn 1.27,28). O relacionamento sexual aprovado na Bíblia é o de um homem e de uma mulher dentro do matrimônio.
Indissolubilidade é a natureza do casamento que vem desde a sua origem: "e serão ambos uma só carne"(v.24b).
O voto solene de fidelidade um ao outro "até que a morte os separe", que se ouve dos nubentes numa cerimônia de casamento, não é mera formalidade (Ml 2.14).
Obs: O casamento só termina pela morte de um dos cônjuges (Rm7.3), pela infidelidade conjugal (Mt5.32; 19.9) ou pela deserção por parte do cônjuge descrente (ICo 7.15).

Diante do exposto, entendemos que Deus criou o homem e a mulher para ser mutuamente dependentes, entretanto, cada um em sua particularidade para juntos, com os filhos, "a herança do Senhor", formarem um núcleo familiar. Essa é, então, a primeira estrutura social da humanidade.

O lar constitui-se de pai, mãe e filhos (Sl 128.1-4, a família nuclear.) Considerando que a base da economia do Antigo Israel era a agricultura e o pastoreio, a família nuclear com poucos membros via-se em dificuldade por falta de mão de obra é para o sustento da casa. Por isso, ela poderia se estender com parentes próximos - tios e primos - ou com duas ou mais gerações vivendo juntas. (Gn 24.67).

As casas descobertas pelos arqueólogos mostram que essa família ampliada era formada, em média, de 15 membros. Quando se tratava de famílias ricas, acrescentavam-se servos e estrangeiros, como no caso de Abraão (Gn 14.14),ou como previsto na legislação mosaica(Êx 23.12). Saul, por exemplo, aparece na Bíblia com a menção de seu pai, avô, bisavô, trisavô, e também da tribo (I Sm 9.1,2).

"Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne" (Gn 2.24). O Senhor Jesus Cristo disse que essa passagem bíblica significa a indissolubilidade do casamento:"Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem"(Mt 19.5,6). É uma união íntima entre duas pessoas de sexos opostos que assumem publicamente o compromisso de viverem  juntas; é uma aliança solene, um pacto sagrado, legal e social".

O que se vê hoje é a tentativa de tornar o errado certo e o certo, errado (Is5.20). o mundo atualmente está invertendo os valores em busca do hedonismo, ou seja, a procura indiscriminada do prazer, gozo sensual, deleite sexual (I Jo2.16). Mas, Deus vai cobrar dessas pessoas ou autoridades uma prestação de contas de tudo isso(Is 10.1).

Responda:
O que aconteceu quando Deus criou o primeiro casal, Adão e Eva?
Qual a ideia de ajudadora "como diante dele"?
Quais os três princípios básicos de Gênesis 2.24?
O que visa a diferenciação dos sexos?

Onde encontramos no Novo Testamento a denúncia contra a inversão de valores?

quinta-feira, 6 de julho de 2017

SOMOS SOLIDARIEDADE

Letra: Graciano Caseiro


 
Somos gente em busca de esperança
Rumo a solidariedade,
Vamos crescendo, para uma mudança,
Somos povo em busca duma Aliança.

Refrão:
Juntos somos mais fortes,
De mãos dadas para cantar
O hino da solidariedade
Com Deus vamos somar.

Somos solidariedade
Acreditarmos na justiça social
Esperamos o amor chegar
Juntos eu, você e Deus transformando,
Essa comunidade, num Lugar especial.

Somos  parceiros com atitudes
Celebrando o amor ao próximo
Gritando aos quatro cantos por mais uma vida,

Onde todos somos mais que vencedores.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Um Pé de Quê? Caqui





Conheça um pouco da história do Caqui da Agroprata.

ARRAIAL DA SOLIDARIEDADE VEM SOMAR PARA DIMINUIR

O Melhor Arraial da Solidariedade de Campo Grande já esta chegando, e a sua doação é sempre bem vinda. Esse ano teremos muitas novidades!!

As instituições parceiras vão estar com suas barraquinhas.
Está festa tem o objetivo de arrecadar recursos para a manutenção dos projetos e ações da nossa Associação Somar para diminuir, além de levar muita diversão e alegria a todos os participantes.

A entrada será 1 KG de alimento não perecível, aceitaremos doações de agasalhos, roupas, material de higiene e de limpeza.


Teremos comidas e bebidas típicas, palco para shows, desapego social, fogueira, quadrilha, e ainda traje caipira obrigatório e diversão garantida! o Arraial  Solidariedade Somar para diminuir vai se consagrar no calendário de festas da nossa região e este ano vai ser sua 1ª edição.

Instituições Parceiras:
Ieq Vitor Alves - Campo Grande
Igreja Nª Sª do Desterro - Campo Grande
Comunidade Terapêutica Força da Nossa União - Santa Cândida - Itaguaí
Casa de Atendimento Maria José - Campo Grande
Centro de Recuperação Reconstruindo Vidas - KM39 Seropédica
Casa Recuperação O Vencedor - Jardim 7 de Abril
Projeto Resgatando as Nações - Morro do Carvão - Itaguaí

Classificação Indicativa: LIVRE
Data: 1 de Julho - sábado
Hora: 14 até 20 horas

Local: Praça do teatro Arthur Azevedo
            Frente a Igreja do Evangelho Quadrangular
            Rua Vitor Alves, 414 - Campo Grande - RJ

Informações:
21 98370 3896
ZAP 21 99943 9537
Página Oficial:

https://www.facebook.com/associacaosomarparadiminuir/

FESTA SOU SOLIDÁRIO SOMAR PARA DIMINUIR 2017

Data: 31 de agosto - quinta feira - 9 até 16 horas
Local: Praça do Teatro Artur Azevedo



A festividade da solidariedade, FESTA SOU SOLIDÁRIO SOMAR PARA DIMINUIR é dia 31 de agosto de 2017, quinta feira, de 9 até 16 horas com ação social, beleza da mulher, Comidas e bebidas típicas, palco para shows, desapego social, fogueira, quadrilha, e ainda muita diversão garantida!

A doação de alimentos é, talvez, uma das melhores ações sociais que podemos fazer em qualquer época do ano e a ASSOCIAÇÃO SOMAR PARA DIMINUIR tem o compromisso de não levar apenas mais um sopão para a população em situação de rua, e sim, uma forma de ajudar o próximo. A sua doação é sempre bem vinda. Esse ano teremos muitas novidades!! As instituições parceiras vão estar com suas barraquinhas.
Durante o período de 21 de maio até 31 de agosto de 2017, estaremos realizando a CAMPANHA SOU SOLIDÁRIO, e com a ajuda de vocês, das redes sociais, estamos arrecadando doações.

O que doar: agasalhos, cobertores, roupas para crianças, adolescentes, mulheres e homens, alimentos não perecíveis, brinquedos, cadeiras de rodas, material de limpeza e higiene pessoal, leite em pó, utensílios domésticos, que vai ajudar a proporcionar um benefício a algumas instituições parceiras do Projeto somar para diminuir, para mais de 150 famílias de pelo menos algumas instituições assistidas.

Para contribuir é simples!
POSTO AUTORIZADO:
IEQ VÍTOR ALVES - Rua Vítor Alves, 414 - Campo Grande - RJ

INFORMAÇÕES:
ZAP 21 99943 9537

PÁGINA OFICIAL:
https://www.facebook.com/associacaosomarparadiminuir/