Histórico da AGROPRATA

Histórico da AGROPRATA
Agricultura Orgânica Uma Vida Saudável Recentemente aconteceu um censo que indicou os seguintes resultados na região do Rio da Prata em Campo Grande, RJ, Brasil. Existem 15 Membros fundadores desde 2000 e mais 12 associados na Associação de Agricultores e Produtores Orgânicos do Maciço da Pedra Branca (Agroprata), somando a agricultura familiar aproximadamente 180 famílias de pequenos agricultores e produtores do Parque Estadual da Pedra Branca, através da adoção de práticas orgânicas, do beneficiamento da banana e do caqui e da conservação do ecossistema local. Temos um número de 3.800 moradias na região e aproximadamente 11.560 pessoas residentes naquela área conhecida como Polo da Gastronomia, Turismo e Cultural da Zona Oeste Carioca. Perspectivas: - ampliar o número de famílias participantes e envolver os jovens da comunidade local no projeto de Inclusão Digital. - fortalecer o processo associativo e cooperativo dos produtores e agricultores. - atrair novos consumidores e novos associados, colaboradores. - estreitar parcerias com a sociedade civil, empresas, centro sociais, universidades, comércio local, Ongs e os órgãos públicos. Conquistas: - ações conjuntas - a adoção de trabalho em mutirão para manejo dos bananais, elaboração de caldas orgânicas e com postagem são soluções para a falta de mão de obra, além de fortalecerem os vínculos entre os componentes do grupo. Atualmente, eles produzem a Banana Passa, o Caqui Passa e sua mais nova experiência Vinagre de Caqui. - mulheres na orgânica - várias agricultoras estão desidratando banana, caqui e vinagre de caqui agregando valor ao que produzem. Implantada como uma Associação dos Agricultores Orgânicos da Pedra Branca, comercialmente denominada, (Agroprata). Em Novembro de 2000, os agricultores do Rio da Prata de Campo Grande, resolvem criar a sua Associação para produzirem e cultivarem alimentos orgânicos, trabalhando pela conservação e recuperação ambiental do Maciço da Pedra Branca, pelo lado do Rio da Prata em Campo Grande, RJ. Oficialmente na data de 18 de Novembro de 2003, foi criada e Registrada na Receita Federal sob o CNPJ nº 05.437.129/0001-85. Sua localização é na estrada da Batalha, 204 ou caminho da virgem Maria. Como o local é reconhecido pela população local. Específicos: - Estimular a valorização da produção local; - Contribuir para melhorar a boa colheita nas comunidades envolvidas, visando o avanço; - Proporcionar às famílias da nossa sociedade do Rio da Prata em Campo Grande, uma diversão, com ritmos diversificados de vendas dos produtos orgânicos; - Introduzir hábitos saudáveis como o alimento nas famílias da produção rural; - Incentivar a ouvir e curtir o melhor da inclusão digital por meio de processo educativo, cultural e social; - Apoiar a auto-sustentabilidade via a produção de cursos para a comunidade local; - Garantir a participação da comunidade, de forma a manter, preservar e resgatar a cultura promovendo um projeto de cunho educacional, social e artístico; PÚBLICO ALVO: - Grupos sociais, educacionais, familiares, culturais e artísticos, adolescentes, jovens e adultos, comunidade local, trabalhadores formais e informais, idosos e pessoas situadas nas roças e sítios no Maciço da Pedra Branca. PERFIL DO PÚBLICO: - Dados de pesquisas recentes sobre o povo do entorno do Maciço da Pedra Branca, lado do Rio da Prata de Campo Grande, RJ, apontam à média de idade é de 22 anos na Região. - Aqueles que têm o 2º grau completo são 25%. - Nível superior completo 8% e 2% são pós-graduados. - Tem automóveis 25% e 68% são de evangélicos que os possuem. - Que possuem celulares 75%. - Planos de saúde 22% da população. - Conta corrente mais de 21% a possuem. - Mais de 32% do povo faz algum tipo de investimento financeiro. - Possuem computador com Internet 52% e, discada 28% no Rio da Prata. Influências na hora de comprar: - 58% a família. - 33% os amigos. - 39% experiências anteriores. - 46% televisão. - 25% jornais de bairros e 18% jornais de grande circulação. - 42% revistas regionais e segmentadas. - 28% rádios comunitárias e 19% rádios comerciais. - 39% Internet (BLOG e Sites). Hábitos e atitudes frente ao consumo: - Os moradores e agricultores não compram marcas desconhecidas por causa de economizar, não! São fiéis as marcas que gostam. Planejam bem a compra de produtos de boas procedências mais de 42%. - Procuram ofertas especiais e descontos38%. Leem as informações dos rótulos dos produtos 25%. - Acham que produtos poluentes ao meio ambiente devem ser proibidos mais de 67% e que os produtos orgânicos são excelentes mais de 78%. - Gostam de estar em dia com a moda e estilo 28%. Dão valor a indicações de amigos conhecidos sobre as propagandas da mídia 29%. Fontes: Associação de Moradores, Comércio local, Escolas e Associação dos Produtores Orgânicos e familiares. AGROPRATA – Estrada da Batalha, 204 Cep 23017-390 Rio da Prata – Campo Grande – RJ – Brasil Contatos: Rita Caseiro – Diretora Executiva da AGROPRATA Informações: 21- 99943 9537/ HORÁRIO COMERCIAL e-mail: agroprata@gmail.com

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

AMIGO, COLEGA OU FÃ?

Há uma diferença entre ser fã de um cantor famoso e amigo pessoal dele. Evangelizar sem ter vida íntima com Deus é tão frutífero quanto distribuir panfletos e convidar pessoas para ir ao show do seu ídolo.
"Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando". Jo 15.14
Elas vão, e se tornam fãs também, mas você não poderá ir ao camarim e apresentá-lo a elas. Ainda corre o risco de vê-las se tornarem amigas pessoais dele, e você...ainda um fã anônimo. Não adianta também se esforçar, fazer parte da equipe dele. Mesmo que você se torne produtor do seu ídolo, faça arranjos maravilhosas, limpe o seu camarim com zelo...isso não lhe dá acesso total a Ele. Nem todos os que trabalham para Ele, por mais que cheguem perto, são Seus amigos pessoais e íntimos. Ser amigo do Senhor é diferente de ser simpatizante; envolve compromisso pessoal, busca constante, até insistente.
"Eu não chamo mais vocês de empregados...mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai". Jo 15.15
Em certas horas você não sente urgência de falar com um bom amigo, encontrá-lo, pedir a sua opinião sem se preocupar se está tarde, sem ligar para o que os outros vão pensar de vocês? Pois eu tenho uma boa notícia: Deus quer promover você, tirá-lo do cargo de fã e colocá-lo no lugar de amigo, amigo esse por quem Ele deu a própria vida. Não admire somente, comprometa-se com Ele! Foi para isso que o Rei dos Reis veio: para entrar em aliança contigo!

GRACIANO CASEIRO - www.gcprio.blogspot.com

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

O EXECUTIVO, AS OBRAS E A POPULAÇÃO

Certo dia, um executivo dirigia apressado. Passando por uma rua onde havia muitos carros estacionados, (Rua Viúva Dantas, por exemplo...), viu algo e diminui a velocidade. Ele percebeu que Campo Grande iria sofrer uma reforma geral em suas estruturas, pois as obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas tinham que acontecer, a tal BRT chegaria ao centro do bairro de Campo Grande do Rio e diversos pontos tinham sido notificados e foram avisados desde 2010 com relação a casas, residências, prédios, comércio em geral que teriam que “SUMIR” de suas proporções para beneficiar o alargamento de suas Estradas e Ruas como a FERREIRA BORGES que tem Lojas como a nova bicicleta, o dragão, shopping 58, rede varejão hortifrutti, PIB de campo grande, estacionamentos, rodoviária de campo grande e camelódromo e outros mais teriam de ser derrubados para que os benefícios de melhorias ocorressem após o carnaval ou no início de Março deste ano. Mais, voltando à história que estava relatando sobre o executivo. Sem encontrar nada do que pensara ter visto, ia acelerar. De repente, um tijolo bateu na porta de seu carro. Parou bruscamente, desceu do carro e viu uma criança não muito longe dali. Correu furioso na direção do menino: - Quem é você? O que pensa que está fazendo? Este carro é novo! – Por favor, senhor, não me machuque. Alguém tinha que me atender! Vendo as lágrimas rolarem pelo seu pequeno rosto, olhou par onde o menino apontava: - Meu irmão caiu da cadeira de rodas (nossas calçadas nunca estão preparadas para os deficientes em geral) e eu não consigo colocá-lo de volta. Os dois seguiram na direção que estava o outro menino: - Pode levantá-lo para mim? Disse o menino, soluçando. O executivo pegou a outra criança, colocou-a na cadeira, tirou um lenço do bolso e limpou as feridas: - Agora vá para casa, peça para sua mãe cuidar de seu irmão e tome mais cuidado. – Muito obrigado senhor! Que Deus te abençoe. Parado, o executivo observou os meninos se afastarem. Logo depois, dirigia novamente com algo diferente dentro de si. É preciso ouvir atentamente do povo, daqueles que precisam de ajuda, a VOZ do Senhor e é preciso que Ele jogue tijolo em nós. Por isso, é nossa escolha: ou ouvimos o Seu sussurro, ou esperamos o tijolo ser jogado.

No entanto, a segunda metade do crédito já foi solicitada ao BM para ser aplicada em projetos de infra-estrutura, educação e saúde, entre outros setores.
Segundo Paes, mais de R$ 8 milhões já estão sendo usados para cobrir as atuais despesas das obras de infra-estrutura aplicadas pela Prefeitura do Rio.
Durante o encontro com empresários, o prefeito também confirmou que o Governo já aprovou a construção de um novo corredor de ônibus na Avenida Brasil, principal via de acesso à cidade.
Esta nova obra anunciada será incorporada à rede de 150 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus, que já começaram a ser construídos em várias áreas da cidade para atender às exigências dos Jogos Olímpicos.
O prefeito se mostrou satisfeito com a evolução das obras e garantiu que todos os projetos que necessitam de um prazo superior a três anos serão iniciados até o mês de Março.
Em relação ao setor turístico, o prefeito disse que o Rio de Janeiro já conta com um número de camas necessário para a realização dos Jogos, embora já tenha confirmado que ainda serão construídos mais "três ou quatro" hotéis de luxo na cidade.
“E Jesus disse aos Discípulos: - Se alguém quer ser meu seguidor, esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto para morrer... e me acompanhe”. Mt. 16.24a
Amigo recentemente debateu com um empresário de Campo Grande com relação ao projeto denominado na época e faz tempo, de MERGULHÃO, que ocorreria da estação de trem de Dr. Augusto Vasconcelos passando por Campo Grande e seu término na estação de trem de Benjamin do Monte, diríamos uma estação igual ao do metro por debaixo da atual que temos na área, e o setor de urbanismo estaria providenciando quiosques e uma praça de alimentação, digamos um calçadão e tanto como o da Av. Sernambetiba na barra da tijuca.
É ver pra crer, ou melhor, acreditem! Só ver pra crer!Esta seria a melhor forma de melhorar o trânsito e mudar o visual urbanístico de nosso bairro e ficar bem de novo com uma população tão sofrida pelo descaso das autoridades locais.

GRACIANO CASEIRO – Escritor, Radialista e Produtor Cultural
WWW.gcprrio.blogspot.com/  WWW.gracianocaseiro.blogspot.com

terça-feira, 10 de janeiro de 2012